home


Mensagem


PÉTALAS


Give me your idea


Arquivo


Theme
Pétalas
Victória, 16.


6325 efedra:

Peta Clancy

efedra:

Peta Clancy


51724
175644

(Source: indicio)


16064 retrovisor-soluvel:

exatamente

retrovisor-soluvel:

exatamente

(Source: vicionoembaraco)


4494 dedilhamento:

olheosmuros:

Amar pode dar certo
UFMT, Cuiabá, MT. Foto enviada por Letícia Branquinho.


talvez, se arriscar
tem dado.

dedilhamento:

olheosmuros:

Amar pode dar certo

UFMT, Cuiabá, MT. Foto enviada por Letícia Branquinho.

talvez, se arriscar

tem dado.


7

bambeia:

daí que eu tava voltando pra casa agora, e ele estava sentado no chão, do lado de uma lixeira pública, dessas esverdeadas, cor de lixo pintado. ele comia alguma coisa, não sei o que, mexia um pouco com os dedos, um pouco lançado pra boca, um pouco pro lançado pro lixo, um pouco pra boca, um pouco pro lixo. não fui só eu que vi, mas não sei se o coração dos outros deu um nó, como o meu deu. não sei, não sei. eu tinha uma sandália na bolsa, custou vinte reais, acabei de comprar. vinte reais. faz quase um ano que não compro um calçado, e da última vez nem foi uma sandália. não é porque me falta o dinheiro, é porque me falta o motivo. meus pés se bastam, eu sei. eu poderia andar descalça a cada dia, eu sei.eles foram feitos para o chão, para a grama, para areia, para o mar, e não para sandálias martinez de vinte reais. mas hoje, talvez porque eram só vinte reais, porque o sapato me esquentava os pés, porque faz 35ºC em São Paulo, por causa daquele vestido, hoje paguei vinte reais nessa sandália. ao passar por esse cara, a sensação exata era que eu carregava uma cobra na bolsa, e que eu era a definição de incoerência. como eu, ser humano dotado de dois pés feitos pro chão, pro mar, pro céu, como eu que não preciso de sapatos, tinha dois pares comigo, um nos pés e um nas mãos, logo eu, ser humano que possui um corpo que padece de fome e uma alma que carece de amor, logo eu estava ali; e como ele, ser humano, dotado de dois pés feitos pro chão, e de um corpo que padece de fome, e de uma alma que carece de amor, como ele estava no chão comendo resto de resto de outro ser humano, com igual natureza? como estávamos ali? como é possível? o nó se mantém.

487

(Source: forevertrappedinwonderland)


282

1415 
o amor deles é tão bonito.

o amor deles é tão bonito.

(Source: talvez-eu-seja-pequena)


1750
Capitu chamava-me às vezes bonito, mocetão, uma flor; outras pegava-me nas mãos para contar-me os dedos. E comecei a recordar esses e outros gestos e palavras, o prazer que sentia quando ela me passava a mão pelos cabelos, dizendo que os achava lindíssimos. Eu, sem fazer o mesmo aos dela, dizia que os dela eram muito mais lindos que os meus. Então Capitu abanava a cabeça com uma grande expressão de desengano e melancolia, tanto mais de espantar quanto que tinha os cabelos realmente admiráveis; mas eu retorquia chamandolhe maluca. Quando me perguntava se sonhara com ela na véspera, e eu dizia que não, ouvia-lhe contar que sonhara comigo, e eram aventuras extraordinárias, que subíamos ao Corcovado pelo ar, que dançávamos na Lua, ou então que os anjos vinham perguntar-nos pelos nomes, a fim de os dar a outros anjos que acabavam de nascer. Em todos esses sonhos andávamos unidinhos.
Dom Casmurro  

(Source: acrescentada)


1 2 3 4 5 »
Theme:
SILENCIAR